V Oficinas de Formação “ A Escola na Sociedade da Informação”

Fórum Municipal Romeu Correia – Almada

Dia 26 de Março (4ª Feira) - Manhã 

9h30

Sessão de Abertura 

 

          Teresa Lemos, Gabinete de Informação e Avaliação do Sistema Educativo 

          Miguel Simões, Coordenador do Gabinete de Informática e Estatística da DREL

          Paulo Leitão, Câmara Municipal de Almada

          Adelaide Silva, Directora do CC Nónio - Proformar

 

10h00  

Painel “A Escola na Sociedade da Informação”

Moderador: José Moura de Carvalho, Instituto Camões  

Vasco Trigo, Jornalista - 2010/RTP

Tomás Patrocínio, Ag. Vert. Almeida Garrett / UIED – FCT/UNL

DEBATE 

 

Dia 26 de Março (4ª Feira) – Tarde 

14h00

Comunicação 1: A Escola em Meio Rural - que potencialidades

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Cidália Marques e Sara Fragoso, EB1 Alcobertas

 

Oficina 1: Atelier de Escrita Criativa

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: José Gil, Esc. Sup. Educação de Setúbal

 

14h30  

Oficina 3: O Acesso à Informação e a Promoção da Cidadania dos Alunos com Deficiência Visual

Local: Sala Informática - Sec. Emídio Navarro

Dinamizadores: Ilda Lopes e Agostinho Costa - 2,3 Vale de Milhaços

15h00

Comunicação 2: Clube dos Leitores

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Ana Periquito, Colégio Campo de Flores

 

16h00  

 

Comunicação 3: O Cavaleiro da Dinamarca na Era Virtual – Uma Proposta de Leitura Multidisciplinar

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Leonett Abrantes, Cláudia Luís e Maria Adelaide Silva,  Proformar

16h30

Comunicação 4: Mapas do Barroco - Percursos de um Espectador do Século XXI

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Ruth Navas, Esc. Sec. Emídio Navarro  

 

Comunicação 5:  Projectos "Tei@" e "Formar Jovens Leitores"

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Ana Capa e João Raimundo, Proformar

17h00  

Comunicação  6: Dinamização da Internet na Escola

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Equipa da uArte

 

Comunicação 7: Ideias para aplicar um portefólio de aprendizagens

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Aldina Silveira Lobo, Esc. Sec. Gama Barros

 

Dia 27 de Março (5ª Feira) – Manhã

10h00

Oficina 2: Criação de Páginas Web

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Domitila Cardoso, João Raimundo e Jorge Neto, Proformar

 

Grupo de Discussão 1: Livros e Bytes

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Isabel Pireza e Paulo Leitão, Fórum Municipal Romeu Correia - Almada

 

Dia 27 de Março (5ª Feira) – Tarde

14h00

Comunicação 8: O CRE como Pólo Dinamizador da Escola

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Mª da Luz Vieira, EB 2,3 Monte de Caparica

 

Grupo de Discussão 2: A Literacia na Sociedade da Informação

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadora: Isabel Alçada, Editora Caminho

14h30

Comunicação 9: Projecto Europeu GrandSlam – das Bibliotecas Escolares a Centros de (auto)Aprendizagem

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: João Paulo da Silva Proença, EBI Charneca de Caparica

 

15h00  

Comunicação 10: Projecto #na_tua_escola / Chat (IRC) entre escritores e alunos

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Manuel Campos Pinto e Olga Ferreira, Associação de Professores de Português  

 

16h00  

 

Comunicação 11: Curso online de Formação Complementar em Bibliotecas Escolares

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Isabel Alçada, ESE – Lisboa

 

Comunicação 12: Apresentação do livro Poesi@ - uma experiência a partir do IRC

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Aida Fazendeiro, Esc. Sec. Francisco Simões

16h30

Sessão Prática 1: À conversa com... (Ch@t com o escritor Jorge Arrimar)

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Manuel Campos Pinto e Olga Ferreira, Associação de Professores de Português  

 

Comunicação 13: Projecto "Jovem Consumidor Europeu"

Local: Sala Infanto Juvenil

Dinamizadores: Alunos do 8º C, Esc. Sec. Anselmo de Andrade  

 

Dia 27 de Março (5ª Feira) – Noite

21h00  

 

Comunicação 14: O Português na Net

Local: Sala Polivalente

Dinamizadores: Fernando Correia da Silva, “Vidas Lusófonas”  

 

 


Organização:

PROFORMAR

Centro de Formação da Associação de Escolas de Almada Ocidental

Centro de Competência Nónio Séc XXI

Centro de Reconhecimento Validação e Certificação de Competências

 

Escola Secundária da Sobreda

Rua Dr Alberto Araújo - Vale de Figueira

2819-507 SOBREDA

Tel:  21 294 65 07/8

Fax: 21 294 56 09

info@cf-proformar.rcts.pt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

atelier_escrita_criativa

 

 

 

 

Oficina 1: Atelier de escrita criativa
Resumo


Com base nos mais recentes Manuais da Escola do Espectador e de José Gil:
- “A Construção do Corpo - exemplos de escrita criativa” Porto Editora www.3poetas.pt” Ed. escola espectador
- “As mãos e as mascaras” Ed. escola espectador
José Gil realizará um trabalho experimental incluído na Metodologia de investigação do seu doutoramento.
Na base de que segundo Marrini “O espectador é o actor principal do espectáculo” ou Boal que admite a palavra espectador como a mais feia em democracia “Ser só espectador? Como!”
O Atelier prático desenvolve-se segundo o conceito de escrita criativa (Bellmann,1999) cruzado com a educação pela arte (Arquimedes Santos) e a expressão dramática (Barret (1973) Cardoso (1999) Martins (1999) Fragateiro (2000) Lopes (2001) e Bento (2003).
Neste triângulo e com musica de Diamanda Galas e Mariza com traje de Gala o Atelier será o grande Baile como no filme da nossa vida (Etor Scola)
Traje a rigor, papel, caneta, música e alegria obrigatório.

José Gil

jagil@ese.ips.pt
escolaespectador@hotmail.com

 

 

 

 

 

 

Páginas

 

 

 

 

Oficina 2: Criação de Páginas Web

Resumo

 

Elaboração de um Site em FrontPage. Publicação do site num servidor gratuito.

 

 

ficiência

 

 

 

 

 

 

 

Oficina 3: O Acesso à Informação e a Promoção da Cidadania dos Alunos com Deficiência Visual

Resumo

 

A prática da cidadania envolve deveres, direitos e responsabilidades na participação activa na vida escolar.
A desigualdade de oportunidades de acesso à informação limita e restringe a autonomia e as escolhas individuais doa alunos com deficiência visual no processo de formação e participação.
Assim, considera-se como procedimentos que podem potenciar a aquisição de informação por parte destes alunos os seguintes:
Maior utilização do braille na informação escolar;
- Recurso a gravações como outro meio de divulgação;
- Utilização das novas tecnologias de informação e comunicação como recurso privilegiado da comunicação multimédia.
Com esta Oficina de Formação pretende-se:
- Reflectir sobre as implicações subjacentes ao acesso á informação por parte dos alunos com deficiência visual e como esta pode interferir nas suas práticas escolares na plena posse de direitos e deveres de participação na vida escolar.
- Apresentar os diversos meios de suporte à informação e enquadrar a sua utilização no meio escolar.

a escola em meio rural

 

 

 


Comunicação 1: A Escola em Meio Rural – que potencialidades

Resumo

 


· A nossa partilha de ideias incidirá sobre os seguintes aspectos:
· Apresentação do Agrupamento de Escolas de Alcobertas – do trabalho de parceria à formalização institucional
· Interacção com a comunidade educativa
· Valorização do meio local e utilização das TIC – concepção e implementação dos projectos Escolas Isoladas, PRADO (Património a Revalorizar, Ambiente a defender pelo Olhar da Escola) e REATIC (Reinventar a Escola; Aplicar Tecnologias de Informação e Comunicação).
· O Centro de Recursos como pólo dinamizador do meio local.
· Elaboração e partilha de materiais pedagógicos – formação/construção de materiais (página web do agrupamento, livro “Alcobertas, a serra e o vale”. 

 

 

 

 

 

Leitores

 

 

 

 

Comunicação 2: Clube de Leitores

Resumo

Competências a desenvolver

. Aprendizagem de mecanismos que permitam a extracção de significados, a autonomia e a fluência na leitura de material escrito;

. Aprendizagem de mecanismos que permitam a criação de hábitos de leitura e o gosto pela mesma;

. Capacidade de se exprimir de forma clara e confiante, com adequação ao contexto e ao objectivo comunicativo, através da escrita;

. Conhecimento de vocabulário diversificado e de estruturas sintácticas de complexidade crescente, a nível escrito.

 Objectivos

. Aprofundar o gosto pessoal pela leitura;

. Apropriar-se do texto lido, recriando-o em diversas linguagens;

. Contactar com textos de temas variados da literatura nacional e universal;

. Adquirir métodos e técnicas de trabalho que contribuam para a construção das aprendizagens, com recurso eventual às novas tecnologias;

. Identificar ideias em textos de diferentes géneros literários;

. Aprender o significado de palavras não comuns;

. Praticar a escrita como meio de desenvolver a leitura e vice-versa;

. Alargar a competência comunicativa, pela confrontação de variações linguísticas regionais ou sociais como formas padronizadas da língua.

 Actividades

. Ouvir ler histórias (pelo prof., por colegas ou cassette);

. Ler obras integrais;

. Recontar e resumir um texto lido;

. Ler partes de histórias de modo a entusiasmar os alunos;

. Realizar concursos com atribuição de prémios para os melhores leitores;

. Divulgar os trabalhos feitos (internet, Caderno Literário do Sementinha).

 

 

 

 

 

 

Cavaleiro

 

 

Comunicação 3: O Cavaleiro da Dinamarca na era virtual

Resumo


A colecção C@dernos Net está organizada por ciclos de estudo e apresenta nove Cadernos temáticos que exploram conteúdos e aprendizagens de várias disciplinas e um Caderno técnico que apresenta a Internet e introduz os conhecimentos necessários para uma boa navegação.
Toda a informação está disponível em www.cadernosnet.pt que é um sítio onde se pode encontrar actividades para desenvolver com os alunos, utilizando as TIC.

VIAJAR É APRENDER – O Cavaleiro da Dinamarca na era virtual
Este caderno convida à viagem e à aprendizagem com recurso à leitura e à exploração interdisciplinar de obras aconselhadas nos programas do Ensino Básico e Secundário de Língua Portuguesa, com utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação.

A leitura permite viajar e aprender.

Como?
Porquê?
Que viagens?
Que abordagens?
Que partidas?
Que chegadas?
Que encontros?
Que sentidos?
Que realizações?

A nossa proposta; a nossa partilha.

 

 

 

 

 

 

mapas_barroco

 

 

 

 

Comunicação 4: Mapas do Barroco - percursos de um espectador do século XXI
Resumo

MAPAS DO BARROCO: das ideias à leitura de um período literário
(Uma experiência com recurso à Internet.)

Esta apresentação pretende ser mais um contributo para a troca de experiências em torno de práticas que visam o desenvolvimento do pensamento crítico e dinâmico do aluno.
Pretende-se mostrar uma produção de materiais didácticos interactivos de apoio à pesquisa, à análise e às práticas de escrita na disciplina do Português. A divulgação desta experiência integra-se num Projecto intitulado CADERNOS NET onde se pode encontrar outras experiências semelhantes desenvolvidas por um grupo de professores de várias disciplinas, das Escolas Básicas e Secundárias do concelho de Almada. O projecto contou com o apoio do Centro de Competência Nónio/Centro Formação Proformar e da Associação Professores de Português. 
Em conformidade com as finalidades optou-se, no Caderno Mapas do Barroco, por dar conta de um percurso realizado na prática lectiva do ano lectivo de 2001-2002. Por isso, foi possível analisar e reflectir sobre um dos tópicos apresentados pelos programas de 11ºano de Português (A e B) e avaliar o interesse pedagógico das actividades realizadas pelos alunos com recurso à Internet. O tema seleccionado foi o Barroco, a programação foi discutida em aula, as actividades realizaram-se no tempo curricular e extra-curricular. Assim, e obedecendo às intenções do Projecto, o Caderno Mapas do Barroco mostra como é possível, com o recurso à Internet, tornar um tema complexo num assunto aliciante para alunos e professores de várias áreas disciplinares.


 

 

 

Tei@

 

 

 

Comunicação 5: Projectos Tei@ e “Formar jovens leitores”
Resumo

“Formar Jovens Leitores”, baseia-se nos resultados do estudo extensivo realizado a nível mundial – IEA Study of Reading Literacy – e está organizada em seis módulos relacionados com as mais recentes perspectivas sobre o desenvolvimento das competências de leitura e a sua utilização funcional  - Literacia:

1.        Comunidade e cultura

2.       A família

3.       A escola

4.       que a criança traz para a escola

5.       Aprender a ler

6.       O uso da leitura

“Formar Jovens Leitores”, visa dotar os professores de novos conceitos sobre Literacia e Leitura, bem como incrementar a utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação, nomeadamente o acesso à Internet e a utilização do correio electrónico. como forma de quebrar barreiras comunicacionais e incentivar a troca de experiências educativas.

 

 

 

 

 

 

 

portefólio

 

 

 

 

Comunicação 7: Ideias para aplicar um portefólio de aprendizagens

Resumo

A presente comunicação funciona como uma "visita guiada" ao sítio "Portefólio de Aprendizagens, um Instrumento para Avaliar Competências", dos C@dernos Net, que fornece ideias, facilmente adoptáveis por qualquer professor, sobre a aplicação deste instrumento de avaliação.
O Portefólio de Aprendizagens, é um C@derno que pretende ajudar o professor, e consequentemente o aluno, a organizar o trabalho que este desenvolve numa ou em várias disciplinas ou áreas disciplinares. Trata-se, por isso, de um instrumento transversal, i.e., aplicável a qualquer área e a qualquer escalão etário. Conhecem-se experiências tanto do pré-escolar como do ensino superior; do ensino regular e dos cursos alternativos, tudo depende da adequação dos objectivos ao público em causa.
Se a competência é um "saber em acção ou em uso" (Abrantes, 2001, p.9), só será possível avaliar competências se se observarem processos, se se atender à forma como os alunos mobilizam os seus saberes para resolverem as situações problemáticas que se lhes apresentam.
Ora, o Portefólio de Aprendizagens, sendo um instrumento agregador de múltiplos outros instrumentos (grelhas, trabalhos, fichas, reflexões, etc.) fornece aos seus leitores (nomeadamente aos professores, alunos e encarregados de educação) uma imagem global do aluno, não só ao nível do ser/estar, como dos produtos a que chega, como ainda da forma como resolve os problemas por que vai passando em diferentes momentos do seu percurso escolar. 

 


 

 

 

 

Consumidor

 

 

 

 

 

Comunicação 13: Projecto Jovem Consumidor Europeu

Resumo

Como ter uma vida saudável através de uma alimentação equilibrada

É este o tema do trabalho em  curso pelos alunos da turma C do oitavo ano da Escola Secundária Anselmo de Andrade, no âmbito da área escola e cujo produto final será apresentado no Concurso Jovem Consumidor Europeu. Envolve todas as disciplinas e inclui as seguintes actividades:
Entrevistas a idosos da cidade acerca dos seus hábitos alimentares; Inquérito aos alunos do 8º ano da ESAA sobre os respectivos hábitos alimentares;
Sessão de esclarecimento sobre alimentação, dinamizada pela nutricionista Sofia Pires; 
Investigação (em livros, revistas e Internet) relativa:
- à introdução de certos alimentos nos nossos hábitos alimentares;
- à influência da publicidade (na TV e nas revistas para jovens) nos nossos hábitos alimentares;
- à relação entre alimentação e saúde;- à rotulagem e aos aditivos alimentares. 
A divulgação do projecto terá lugar através de uma sessão a realizar na escola e da criação de uma página na Internet. Para além de um aprofundamento dos conhecimentos na área da alimentação, este trabalho permite aperfeiçoar o domínio das tecnologias de informação. A criação da web page é, aliás, dos aspectos que mais motiva os alunos.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

literacia 

 

 

 

 


Grupo de Discussão 2: A literacia na sociedade da informação
Resumo

A leitura é uma competência base de todas as aprendizagens. Pode considerar-se que o insuficiente treino desta competência é responsável em grande parte, se não pela maioria das situações de retenção e de abandono escolar. 
Que tipo de programas e de actuação permitiriam ultrapassar o círculo vicioso em que Portugal se encontra e que é expresso pelas terríveis taxas de iliteracia que surgem nos estudos nacionais e nos estudos comparativos internacionais?
Para responder a estas questões é extremamente útil olhar para os programas que se desenvolvem noutros países. Também é essencial pensarmos na importância da literatura infanto-juvenil como factor de sedução para a leitura.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 literacia

 

 

 

 

 

 

Grupo de Discussão 2: A literacia na sociedade da informação
Resumo

A leitura é uma competência base de todas as aprendizagens. Pode considerar-se que o insuficiente treino desta competência é responsável em grande parte, se não pela maioria das situações de retenção e de abandono escolar. 
Que tipo de programas e de actuação permitiriam ultrapassar o círculo vicioso em que Portugal se encontra e que é expresso pelas terríveis taxas de iliteracia que surgem nos estudos nacionais e nos estudos comparativos internacionais?
Para responder a estas questões é extremamente útil olhar para os programas que se desenvolvem noutros países. Também é essencial pensarmos na importância da literatura infanto-juvenil como factor de sedução para a leitura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GrandSlam

 

 

 

 

Comunicação 9: Projecto Europeu  GrandSlam – das Bibliotecas Escolares a Centros de (auto)Aprendizagem

Resumo

 

Ao longo da minha comunicação pretendo dar a conhecer o projecto Sócrates/Minerva que a minha escola apresentou em conjunto com escolas/centros de outros sete países europeus e que foi aprovado para o triénio 2003/2005. 
Farei um breve historial deste projecto, apresentarei as linhas de acção e o plano de actividades do projecto visando a transformação das Bibliotecas escolares dos parceiros em Centros de (auto)Aprendizagem através das TIC, fomentando uma aprendizagem autónoma e ao longo da vida. 
Esta transformação implica uma mudança da forma como professores e alunos encaram o ensino colocando o enfoque na aprendizagem individual e autónoma de cada aluno promovendo a integração curricular das TIC e passando do ensino à aprendizagem.

 

 

Cu

 

 

 

 

rso on-line

 

 

 

 

 

 

Comunicação 11: Curso On-line de Formação Complementar em Bibliotecas Escolares
Resumo


Apresentação do projecto “Curso on-line de Formação Complementar em Bibliotecas Escolares” cujos objectivos são os de conceber e disponibilizar módulos de formação on-line sobre Bibliotecas Escolares / Centro de Recursos. 
Este projecto, que se destina a professores responsáveis por bibliotecas escolares do ensino básico e secundário, será desenvolvido em três módulos: 1º - a sociedade e a informação; 2º - a BE/CRE no contexto do projecto da Escola; 3º - Gestão de sistemas documentais (espaços, equipamentos, recursos de informação, tratamento de fundos documentais, animação).

 


 

 

 

 

 


 

 

 

Português

 

 

 

Comunicação 14: O Português na Net

Resumo

 

Somos uma equipa de jornalistas e escritores de língua portuguesa. Neste ancoradouro propomo-nos ir contando um sem-fim de vidas lusófonas que marcaram uma actividade, um país, uma época. Em cada biografia iremos aliar o rigor da informação ao fascínio da intriga romanesca no presente do indicativo, tudo é actual, meia dúzia de páginas por vulto, concisão. E iremos depois traduzi-las para inglês para que o resto do mundo saiba quem nós fomos, quem nós somos. Não queremos da Internet apenas um barco para irmos a navegar pelo mundo. Também queremos que o mundo comece a navegar por este mar em cujas margens se fala português. Este site não é pois um manual de História. É sim uma galeria de retratos recriados a partir de pistas que a História nos legou. Plutarco e Tácito desbravaram: cada vida, cada conto.