ATELIER DE EXPRESSÃO PLÁSTICA II - 019

Objectivos

 

-          Desenvolver uma atitude reflexiva, criativa e inventiva por forma a abordar os programas de Expressão Plástica com sentido inovador, ultrapassando eventuais rotinas, conciliando aprendizagem informação de modo a alcançar um espaço pedagógico criativo e interactivo;

-          Reflectir sobre as práticas expressivas na Educação Pré-Escolar, no 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico (tento por base de orientação o que está consignado nas Orientações Curriculares e nos Programas) partido do conhecimento dos fundamentos psicopedagógicos das expressões e, em particular, do conhecimento dos participantes, sobre as necessidades e dificuldades de formação dos educadores e formadores na área da Expressão Plástica;

-          Elaborar materiais que contribuam para o enriquecimento e incentivo na formação continua de professores e educadores na área da Expressão Plástica;

-          Proporcionar aos educadores e professores momentos de exploração e apropriação de técnicas/materiais, visando a realização de práticas expressivas na sala de aula, contribuindo para melhor participarem no desenvolvimento integral das crianças;

-          Explorar linhas de orientação teórico/prática que permitam criar condições para alargar o espaço técnico-plástico, na sua relação: com o meio, com as expressões artísticas, tendo em vista a melhorar o acesso ao aprender fazendo, à inserção, à resolução de problemas e ao uso qualificado de técnicas/materiais.

Conteúdos

Áreas de Exploração:           - Modelação/Cerâmica

                                             - Reciclagem/Recuperação

Tema da Sub-Unidade:

(Modelação/Cerâmica)        “ Manipulação expressiva de pastas e materiais  cerâmicos “

Conteúdo/Actividades:

1ª e 2ª sessão -. Introdução:

-          Apresentação, análise de objectivos e finalidades da acção;

-          Reflexão sobre as práticas expressivas na Educação Pré-Escolar, no 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico .

 

Atelier de Expressão Plástica II

 
Experiências básicas de exploração e manipulação sensorial dos materiais: jogos sensoriais (amassar, separ, esticar,sentir, provar, etc.);

. Análise das propriedades plásticas das matérias (características físicas, específicas e as suas implicações pedagógicas)

. Organização fisica do espaço (materiais, utensílios, organização da sala de acordo com o tipo de actividades a desenvolver);                                                                                                                          

3ª e 4ª sessão

. Introdução ao conceito de Expressão Plástica.

- Técnicas de modelação e apropriação de formas/materiais:

. Construção formal com massas de cor através de jogos sensoriais e visuo-tactéis;

. Realização de uma peça utilizando o barro como meio para exteriorizar sensações, emoções, (…):

. Criar formas expressivas partindo de jogos criativos e utilizando a técnica da bola e da placa;

5ª e 6ª sessão

-          Técnicas básicas de decoração de objectos em barro:

. Imprimir texturas, incisões de objecto, riscar, excisões de formas;

. Pintar com engobes ou pastas coradas: com as mãos; por sopro; a pincel; e / ou por impressão de objectos e formas naturais.

. Aplicação de técnicas mistas de cerâmica na decoração de objectos em barro ( utilizar berlindes, contas, areias, pedras, etc.; como recurso plástico);

7ª, 8ª e 9ª sessão

-          Técnicas básicas de pintura em azulejo:

. Desenhar com minas ou pastéis de alto fogo sobre diferentes tipos de superfícies;

. Pintura com  engobes, tintas, vidrados e óxidos recorrendo a diferentes tipos de instrumentos.

-          Acabamentos de superfícies:

. Correcção, alisamento e análise de defeitos das formas.

-          Secagem:

. Análise da transformação das pastas (Contracção, meio-exugo);

. Especificidade do processo de secagem das peças e verificação dos defeitos surgidos na secagem brusca das mesmas;

-          Enfornamento:

. Arrumação das peças na mufla (Chacota de peças) e especificidade da disposição de peças vidradas.

-          Cozedura:

. Muflas eléctricas (componentes, constituição e função);

. Transformações físicas das peças ocorridas na queima.

 

-          Análise e reflexão sobre os trabalhos desenvolvidos, metodologia utilizada e troca de ideias sobre novas estratégias/actividades a realizar.

Tema das Sub-Unidade:

(Recuperação/reciclagem) - “ Reutilização plástica de matérias e fibras “

Conteúdos e actividades:

10ª, 11ª e 12ª sessão

. Introdução;

. Análise das propriedades da matéria:

- Características específicas da fibra; evolução histórica do seu uso e fabrico.

. Organização física do espaço e do equipamento (materiais, utensílios e organização da sala de acordo com o tipo de actividades a desenvolver);

. Reciclagem de papel:

- Transformação do papel em polpa;

- Preparação das formas (quadros) para as folhas;

- Realização de folhas de papel (de várias espessuras, texturas e consistência), e de um objecto decorativo.

. Técnicas básicas de decoração/coloração das folhas de papel e do objecto decorativo:

- Utilização de pigmentos naturais para tingimento;

- Aplicação de objectos, formas naturais na decoração do papel;

- Impressão de relevos.

. Secagem:

- Transformação da fibra, especificidade do processo de secagem e análise de defeitos;

. Acabamentos e correcções de superfícies.

. Análise e reflexão participada sobre os trabalhos desenvolvidos, metodologia utilizada e intercâmbio de ideias, sugestões e propostas a ser implementadas nos diferentes contextos.

13ª sessão

Avaliação: análise e reflexão sobre os trabalhos e tipo de acção proposta

 - Apresentação de um plano de actividades/estratégias, na área da expressão plástica passível de ser desenvolvido pelo formando com os seus alunos;

Avaliação

 

- Os formandos serão avaliados através dos trabalhos realizados, nomeadamente os trabalhos de exploração propostos no decorrer de cada sessão, bem como no desenvolvimento prático destas actividades no seu espaço pedagógico - a sala de aula -, da seguinte forma:

. Elaboração de um trabalho escrito (relatório de actividades), contendo anotações, registos (fotográficos ou vídeo) e reflexão critica do formando no desenvolvimento deste tipo de actividades, no seu espaço de acção pedagógica.

- Será atribuído um certificado de frequência e aproveitamento aos formandos que, cumulativamente, realizem o estabelecido nos pontos anteriores e frequentem, pelo menos, dois terços da carga horária total;

-  Notação:

     Traduzida por :      Com Aproveitamento         ou            Sem  Aproveitamento